Pular para o conteúdo
Início » CPTS11 registra rentabilidade acima do Ifix e distribui dividendos equivalentes a 98,98% do CDI

CPTS11 registra rentabilidade acima do Ifix e distribui dividendos equivalentes a 98,98% do CDI

CPTS11 registra rentabilidade acima do Ifix e distribui dividendos equivalentes a 98,98% do CDI
CPTS11 registra rentabilidade acima do Ifix e distribui dividendos equivalentes a 98,98% do CDI

O fundo imobiliário CPTS11 registrou uma rentabilidade a mercado ajustada por proventos de 1,66% no mês de novembro, ficando acima do principal índice dos fundos imobiliários, IFIX, que apresentou 0,66% no mesmo período.

No mesmo mês, os dividendos do CPTS11 foram equivalentes a 98,98% do CDI, com o valor de distribuição realizados em 12 de dezembro de 2023 em R$ 0,061 por cota em relação a cota de mercado.

Desde seu início, a cota a mercado ajustada do FII rendeu 173.32% versus 127.29% do IFIX e 125.83% do CDI.

Rentabilidade positiva

A gestão do fundo imobiliário destacou que a carteira de FIIs apresentou uma rentabilidade positiva de 1.09%, enquanto o portfólio de recebíveis foi impactado pela alta da taxa dos títulos públicos, de forma que a marcação a mercado da carteira de CRI foi de IPCA + 7.70% para IPCA + 7.22%.

Além disso, a gestão do fundo imobiliário destacou no documento que foram adquiridos R$ 14 milhões em compras definitivas de CRIs, a uma taxa média de IPCA + 8.64%, spread de 2.70%.

Em contrapartida, foram vendidos R$ 67 milhões em vendas definitivas de CRIs a uma taxa média de IPCA + 7.07%, spread de 1.43%.

“Para os próximos meses, estamos negociando junto a devedores quitações de dívidas no par (IPCA + 6.25% a IPCA + 6.50%), o que além de gerar ganho para o fundo irá gerar liquidez, que pretendemos utilizar para retirar parte da alavancagem do fundo e recompor a carteira de CRIs a taxas maiores”, afirmou a gestão do CPTS11 em relatório.

O CPTS11 segue apresentando resultados positivos, com rentabilidade acima do Ifix e dividendos equivalentes a 98,98% do CDI. A gestão do fundo está trabalhando para recompor a carteira de CRIs a taxas maiores, o que deve contribuir para o desempenho futuro do FII.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *